o-que-saber-antes-de-colocar-silicone-no-seio

O que saber antes de colocar silicone no seio

A mamoplastia de aumento é um procedimento cirúrgico que visa aumentar o tamanho, forma ou plenitude da mama. Por isso, antes de colocar silicone no seio, é importante tirar o máximo de dúvidas.

Os aprimoramentos dos seios são realizados para aumentar o tamanho e a forma dos seios de uma mulher. Isso é feito principalmente e tradicionalmente com implantes com silicone. Aliás, esse tipo de procedimento está entre os preferidos das brasileiras, com a realização de cerca de 750 cirurgias desse tipo todos os dias no Brasil, de acordo com pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS).

Mas o ideal é que antes de realizar o procedimento, você saiba tudo sobre o tema. E para lhe ajudar nesse processo, confira o artigo que preparei abaixo. Vamos lá!

Qual é o motivo?

Em primeiro lugar, para quem deseja colocar silicone no seio é compreender o motivo, e isso será uma das coisas que o cirurgião irá lhe perguntar. Mas se você está fazendo a pedido de alguém, saiba que este é uma razão não aconselhável.

O ideal é que você faça por você, para melhorar sua autoestima e para que se sinta melhor consigo mesma. Aliás, jamais faça um procedimento estético a pedido de alguém! Lembre que você é única, e assim deve ser tratada.

Por isso, faça apenas o implante de silicone se você deseja se sentir mais confiante e confortável com seu corpo.

Em geral, o aumento dos seios é feito para:

  • Aumente os seios que são naturalmente pequenos
  • Restaurar o tamanho e a forma dos seios após a gravidez, perda de peso ou amamentação
  • Restaure a simetria quando os seios estiverem assimétricos
  • Restaurar a mama ou seios após a cirurgia

Além disso, a cirurgia reconstrutiva da mama pode ser realizada como parte do tratamento do câncer de mama. A cirurgia cosmética das mamas é realizada para fins estéticos. O aumento dos seios é normalmente uma cirurgia estética.

Como é o procedimento?

O próximo passo é escolher o tipo de formato do implante mamário. Isso será discutido com seu médico, que irá procurar compreender seus objetivos. Baseado nisso, fará a análise da sua estrutura corporal, indicando aquele que melhor apresentará resultados. 

Existem alguns tipos de próteses de mama: redondo com perfil baixo moderado e super alto, também conhecido de cônico. Há ainda o anatômico. E cada um tem seu objetivo. 

Além dos formatos, há variação no volume dos tipos de prótese de mama, que vai de 150 ml a 600 ml. O volume utilizado varia de acordo com o objetivo da paciente e sua estrutura física. 

Opções de incisão

O cirurgião e a paciente devem discutir as opções de incisão. As seguintes opções são possíveis:

  • Incisão inframamária, feita na prega sob a mama
  • Corte axilar, na axila
  • Incisão areolar, ao redor do mamilo

A escolha da incisão depende de vários fatores, incluindo o quanto o aumento está envolvido, a anatomia da paciente, o tipo de implante e a preferência do cirurgião-paciente.

Além disso, há dois tipos de posicionamento, que pode ser:

  • Colocação submuscular passa por baixo do músculo peitoral. A recuperação pode demorar mais e pode haver mais dor após a operação.
  • Uma colocação submamária, ou subglandular, vai atrás do tecido mamário, sobre o músculo peitoral.
  • E há o subfacial, é uma mescla dos dois listados acima.

Leia também::: Como planejar a cirurgia plástica?

Como é a recuperação?

A cirurgia deixará algum inchaço, mas isso deve desaparecer em duas semanas. As linhas de incisão também podem desaparecer, dependendo da cicatrização de cada paciente. Depois disso, a paciente poderá decidir se o procedimento atendeu às suas expectativas.

À medida que o efeito da anestesia passa, o paciente recebe analgésicos para aliviar a dor. As suturas absorvíveis ou dissolvíveis geralmente desaparecem em 6 semanas.

Se a paciente tiver suturas que não se dissolvem ou se forem colocados tubos de drenagem próximos às mamas, será necessária uma consulta de acompanhamento para removê-los.

A paciente deve procurar ajuda médica imediatamente se sentir:

  • qualquer sinal de infecção, como febre ou calor e vermelhidão na área da mama
  • dores no peito, batimentos cardíacos incomuns ou falta de ar

O paciente não deve se envolver em atividades físicas extenuantes por cerca de 6 semanas.

Além disso, o médico pode aconselhar sobre alguns exercícios pós-operatórios, como flexionar e movimentar os braços, para aliviar dores e desconfortos, e também que tipo de sutiã usar.

Riscos e complicações

Todo procedimento cirúrgico apresenta riscos. E alguns dos riscos e complicações associados ao implante de silicino no seio são:

  • Alteração da sensibilidade na área
  • Rejeição da prótese
  • Inchaço e dor na região
  • Infecção
  • Rompimento da prótese
  • Abertura de incisão

Caso sinta qualquer alteração, procure imediatamente seu médico. Ele saberá identificar o que pode estar errado e indicar o melhor tratamento.

Silicone no seio e autoestima

Como mencionei lá no início, esse tipo de procedimento estético tem como principal motivador devolver ou melhorar a autoestima da mulher. Seu objetivo deve ser se sentir bem consigo mesma, voltar a ter prazer em se ver no espelho.

Mas para isso, tire sempre todas as suas dúvidas com seu médico. Por exemplo, pergunte sobre expectativas de resultado, tempo e cuidados de recuperação, entre outros. Sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar!

Espero que tenha gostado do artigo sobre o que saber antes de colocar silicone no seio. Ainda assim, para complementar esse conteúdo, confira o vídeo que postei em meu canal no Youtube, onde falo mais sobre os tipos de prótese e formatos. É só clicar abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.