o-que-e-medicina-integrativa-e-quais-seus-beneficios

O que é medicina integrativa e quais seus benefícios à saúde?

Imagine um tratamento médico que além de cuidar de aspectos físicos, analisa corpo, mente e alma do paciente? A medicina integrativa tem esse objetivo de, além de cuidar da patologia, entender suas causas ao analisar todo o estilo de vida da pessoa.

Em síntese, a medicina integrativa pratica a medicina de uma forma que incorpora seletivamente elementos da medicina complementar e alternativa, em planos de tratamento abrangentes. Para isso, junta métodos solidamente ortodoxos de diagnóstico e tratamento. 

Assim, ela é uma tendência que vem crescendo cada vez mais e, mesmo em procedimentos estéticos e de cirurgias plásticas, apresenta resultados ainda melhores. Quer saber mais? Confira o artigo que preparei especialmente para você!

O que é a medicina integrativa?

A medicina integrativa é uma abordagem de cuidado que coloca o paciente no centro. Para isso, aborda toda a gama de influências físicas, emocionais, mentais, sociais, espirituais e ambientais que afetam a saúde de uma pessoa. 

No processo, é empregado uma estratégia personalizada que considera as condições, necessidades e circunstâncias exclusivas do paciente. Além disso, usa as intervenções mais apropriadas de uma variedade de disciplinas científicas para curar doenças e enfermidades e ajudar as pessoas a recuperarem e manterem uma saúde ideal.

Medicina integrativa não é simplesmente sinônimo de medicina complementar. Medicina complementar refere-se a tratamentos que podem ser usados ​​como coadjuvantes ao tratamento convencional e geralmente não são ensinados nas escolas de medicina. 

Dessa forma, a medicina integrativa tem um significado e uma missão mais ampla, concentrando-se na saúde e na cura, e não na doença e no tratamento. Ela vê os pacientes como pessoas inteiras com mentes e espíritos, bem como corpos, e inclui essas dimensões no diagnóstico e no tratamento. 

Também envolve pacientes e médicos trabalhando para manter a saúde, prestando atenção a fatores de estilo de vida, como dieta, exercícios, qualidade do descanso e do sono e a natureza dos relacionamentos.

Um exemplo prático

Uma forma de exemplificar a medicina integrativa pode ser feita em um procedimento de lipoaspiração. Geralmente, nesse tipo de intervenção o médico retira o excesso de gordura do paciente e lhe devolve a silhueta que ele tanto gostaria de ter novamente.

Posteriormente, com o passar do tempo e mantendo os mesmos hábitos alimentares, a tendência é que o paciente volte a acumular gordura na região que passou pela lipoaspiração. Na medicina integrativa, é feito um amplo estudo considerando o que levou o paciente a acumular tal gordura, e indicar um tratamento que vai além da mera recomendação de alimentação saudável e a prática de exercícios. 

Esse tratamento e acompanhamento deve ser mais amplo. Pois é natural que a grande maioria das pessoas, por mais que adote um estilo de vida saudável, em algum momento abandonará a dieta e os exercícios, e voltará a acumular gordura.

Quais os princípios da medicina alternativa?

Medicina integrativa não é o mesmo que medicina alternativa. Se os princípios definidores forem aplicados, o cuidado pode ser integrativo, independentemente das modalidades utilizadas.

Os princípios da medicina integrativa são:

  • O paciente e o médico são parceiros no processo de cura.
  • Todos os fatores que influenciam a saúde, bem-estar e doença são considerados, incluindo corpo, mente, espírito e comunidade.
  • Os médicos usam todas as ciências da cura para facilitar a resposta inata do corpo.
  • Intervenções eficazes que são naturais e menos invasivas são usadas sempre que possível.
  • A boa medicina se baseia na boa ciência. 

Na medicina integrativa, o atendimento também é personalizado para melhor atender às condições, necessidades e circunstâncias únicas do indivíduo. Aquilo que pode funcionar para uma pessoa, pode não surtir efeito para outra. 

Além de abordar e lidar com os problemas de saúde imediatos, bem como as causas mais profundas da doença ou enfermidade, as estratégias de medicina integrativa também se concentram na prevenção.

Dessa forma, ela ainda fomenta o desenvolvimento de comportamentos saudáveis ​​e habilidades para autocuidado eficaz que os pacientes podem usar ao longo de suas vidas. 

Acompanhe meu trabalho

Então, espero que tenha gostado do artigo sobre a medicina integrativa e quais são seus benefícios à saúde. Como foi possível observar, ela vai muito além de um mero diagnóstico e um tratamento.

Ela funciona de forma holística, compreendendo a personalidade de cada paciente e tratando principalmente as causas, e não as consequências.

Portanto, se quiser receber mais informações fundamentais para sua saúde, como esta sobre a medicina integrativa, me siga nas redes sociais. Tenho canais no Youtube e no Instagram, sempre compartilhando conteúdo relevante para sua melhor qualidade de vida.

Um abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.