importancia-da-relacao-entre-medico-e-paciente

A importância de uma boa relação entre médico e paciente

Um dos alicerces do atendimento clínico é a relação entre médico e paciente. A criação de um vínculo de confiança é de fundamental importância em qualquer atendimento, seja ele clínico ou cirúrgico.

Além disso, uma experiência positiva com o médico incentiva os pacientes a serem mais ativos em seu processo de cura. 

Quando os pacientes confiam em seus médicos, eles experimentam menos ansiedade e compreendem as informações médicas mais prontamente. 

É claro que a confiança é apenas um dos aspectos envolvidos na relação entre médico e paciente. E sobre as demais, falo no artigo abaixo!

Comunicação é vital

O segredo para uma boa relação entre médico e paciente é a comunicação. Ela é a chave para qualquer relacionamento bem-sucedido. 

Mas quando há falha de comunicação entre um médico e seu paciente, isso pode ter consequências negativas. Por exemplo, isso inclui a má gestão das expectativas de tratamento, fazendo com que o paciente se sinta frustrado e a falha em aderir aos protocolos indicados pelo médico.

Ou seja, um excelente ponto de partida para a formação de relacionamentos entre médico e paciente é personalizar sua comunicação. 

Lembrar-se de pequenos detalhes sobre a vida de seus pacientes além da doença faz com que eles se sintam compreendidos.  

E isso é obtido com um médico que saiba ouvir seus pacientes, questionando pontos além da doença ou objetivos no caso da cirurgia plástica. É querer conhecer quem está a sua frente e o enxergar como um ser humano de verdade.

Respeito na relação

Se não há respeito, não há confiança. Isso é o básico para quem deseja criar uma boa relação entre médico e paciente.

Dessa forma, quando os pacientes procuram ajuda para um problema de saúde, eles são colocados em uma posição vulnerável. Mas, muitas vezes, isso pode fazer com que eles se sintam constrangidos ou ansiosos. 

Assim, Ser tratado de forma impessoal ou ser apressado em exames e testes pode parecer desrespeitoso. 

Os pacientes também podem se sentir inseguros ou tentar compensar seus sentimentos de desamparo por meio do autodiagnóstico. 

A resposta do médico a essas situações pode impactar no relacionamento com seus pacientes. 

Rejeitar crenças ou emoções mostra falta de respeito pelo paciente e pode torná-lo menos disposto a cooperar e colaborar com os objetivos de saúde.

Leia também::: Conheça os benefícios da nova tecnologia BodyTite InMode

Tenha atenção plena

Atenção plena vai além de simplesmente estar ciente de si mesmo e dos outros. Ou seja, em um ambiente médico, isso pode significar estar ciente de como sua linguagem corporal envia mensagens sutis aos pacientes sobre o seu nível de envolvimento.

Também diz quanto valor você dá à sua relação médico-paciente. Mexer-se, cruzar as pernas ou fazer expressões faciais sombrias pode fazer com que você pareça inacessível. 

Por isso, use técnicas de atenção plena para ajudá-lo a se concentrar em seus pacientes e incentivar uma melhor comunicação verbal e não verbal. 

A atenção plena também é uma excelente maneira de gerenciar o estresse no trabalho. Quando você está menos estressado, terá um desempenho melhor e melhorará o atendimento ao paciente. 

Ouça ativamente

Como médico, é vital ouvir seus pacientes. Por exemplo, além de obter informações valiosas sobre sua condição, a escuta ativa também permite inferir informações que eles não estão oferecendo, o que também pode impactar seu plano de atendimento ao paciente. 

Ouvir sem interromper também incentiva a confiança, porque os pacientes sentem que você tem empatia com a situação deles.

Experimente técnicas de escuta ativa, como parafrasear o que seus pacientes estão dizendo e repetir para eles para esclarecer seu ponto de vista. 

Identifique suas emoções e valide suas preocupações respondendo com sinceridade e empatia. 

Leia também::: Como escolher a clínica de cirurgia plástica?

Crie uma boa relação entre médico e paciente

Os pacientes precisam confiar aos médicos sua saúde e, em alguns casos, suas vidas. Além disso, os médicos precisam confiar que os pacientes receberão informações médicas críticas e seguirão os protocolos para facilitar a cura. 

No entanto, a confiança na relação entre médico paciente é difícil de construir e pode ser facilmente prejudicada se os pacientes não forem tratados com dignidade. 

Por isso, é papel do profissional oferecer isso ao paciente. Mas essa boa relação tem implicações positivas para melhorar o atendimento e também permitir que o objetivo de ambas as partes seja alcançada.

Espero que o artigo sobre a importância da boa relação entre médico e paciente tenha sido útil. E para mais dicas e informações, me siga nas redes sociais. Estou no Facebook, Instagram e Youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.